Diversidade e sua relação com inovação e produtividade

Gestão e Liderança
Diversidade e sua relação com inovação e produtividade

Desenvolver um ambiente de trabalho mais produtivo e inovador é o desejo de muitos líderes. Pois, o contexto em que vivemos nos desafia a lidarmos de maneira mais ágil com a complexidade, volatilidade, incerteza e ambiguidade que nos assola em nosso dia a dia. Como fazer isso? Aprender a lidar com o diferente. Sem dúvida, parece ser um dos caminhos possíveis. Nesse sentido diversidade é a palavra de ordem.

O que é a diversidade dentro de uma organização?

A organização em si é constituída de pessoas, bem como de suas conexões umas com as outras. Ainda que, o pensamento predominante no ambiente de trabalho, seja o de que os trabalhadores devam ser profissionais quando estão na empresa. Desse modo, deixando de lado qualquer aspecto pessoal, ou relacionado a vida dos sentimentos. Uma herança da perspectiva mecanicista imposta na Revolução Industrial.

Mas isso em realidade é possível? Esta é uma ilusão que permeia e influencia as relações no ambiente de trabalho. Parece óbvio, mas cada pessoa carrega consigo suas necessidades, interesses e forma de atuar no mundo. A dissociação entre pessoa e trabalho não é possível só porque a jornada laboral foi iniciada. 

A diversidade não se constitui apenas de gênero, raça, idade, mas vai muito além. Certamente, são muitos os aspectos que podem ser considerados. Pois, cada ser humano desenvolve uma biografia única, o que por si só, nos remete a diversidade. Pois diversidade por conceito, está relacionada a variedade e multiplicidade. 

A partir daí, se reconhecemos o aspecto humano nas relações de trabalho, estamos diante do convite a respeitar e valorizar a diversidade. Pois por natureza, somos diferentes uns dos outros.

Cultural versus Generacional

Se colocarmos em evidências as diferenças culturais e também entre gerações, o desafio no ambiente organizacional, se torna ainda mais complexo.

Lidar com várias gerações no ambiente de trabalho, é portanto, um desafio para os líderes hoje. Não é simples gerar harmonia entre os times e integrar suas diferentes perspectivas e necessidades.

Qual a importância da diversidade?

No exercício da liderança, o estilo comando e controle parte do princípio de que quanto menor a diversidade e diferença de perspectiva, mais fácil será o exercício da liderança. A partir desta imagem mecanicista, o colaborador é somente uma peça ligada a um mecanismo. Nesse sentido, quanto menor a variação, menor o risco. Isso torna maior a probabilidade de que tudo seja realizado como previsto. 

Esta forma de exercer a liderança perdurou ao longo da história e até hoje representa a realidade de grande parte dos grupos de trabalho. Mas esta estratégia nos leva a baixa produtividade e baixo nível de engajamento dos colaboradores. Aumentando também, o impacto negativo na capacidade de inovação. 

Diversidade de Pensamentos

As novas gerações, que ocuparão a maioria das posições no ambiente de trabalho nos próximos anos, consideram que a diversidade, deve incluir pensamentos e perspectivas. Valorizando e querendo ouvir diferentes vozes e ideias, desenvolvendo assim um ambiente em que prevalece a transparência a inclusão. A perspectiva tradicional a respeito de diversidade é considerada dada, e agora os aspectos cognitivos tem tanta importância quanto os demais.

Pesquisas comprovam que 67% dos trabalhadores consideram a diversidade um fator relevante quando escolhem um lugar para trabalhar.

Propósito e metas claras para lidar com o diferente

Um outro fator importante a respeito da diversidade no ambiente de trabalho é o medo de lidar com o diferente. Quando nos vemos como líderes frente ao desafio que é considerar diferentes perspectivas, bem como, lidar com polaridades e integrar as diferenças, muitos de nós se rendem ao medo.

O medo de não tomar a melhor decisão a tempo, de lidar com os conflitos que surgem entre as pessoas, ou até mesmo, o medo de abrir mão de sua própria forma de resolver as coisas. Como líderes, atuando em estruturas organizacionais muito verticais, somos tidos como heróis. E não é tarefa fácil abrir mão deste lugar.

Em minha experiência, percebo também que dar espaço para diversidade no ambiente de trabalho, carrega consigo a necessidade de clareza de propósito e valores. Podemos e devemos divergir no campo das ideias, mas precisamos de algo que nos conecte a um propósito comum, para a partir das diferenças construir uma jornada que possibilite a produtividade e entrega dos objetivos da organização.

Construímos muros demais e pontes de menos – I. Newton

Por que é importante lidar com o diferente?

Mas o fato é que os desafios sociais existentes na Revolução Industrial já não são mais os que se apresentam na era da Transformação Digital. As organizações estão sendo convidadas a resolver problemas de maneira cada vez mais ágil, a desenvolver novas ideias para novos mercados, a pensar soluções nunca antes oferecidas diante das rápidas mudanças. A inovação e a colaboração passaram a ser palavras chave no desenvolvimento de qualquer organização. Por certo, independente de seu tamanho, ou posicionamento no mercado.

Quais os benefícios da diversidade para o ambiente de trabalho?

Há benefícios tangíveis e comprovados que justificam o esforço da mudança de pensamento com relação a diversidade:

  • Organizações inclusivas são mais inovadoras e se adaptam melhor as mudanças;
  • Empresas com maior representação de mulheres no nível executivo obtém retorno 34% maiores para os acionistas;
  • O nível de engajamento dos colaboradores é significativamente maior. 83% estão ativamente engajados quando acreditam que a organização incentiva uma cultura inclusiva. Já 60% se sentem desmotivados em ambientes em que não há diversidade. 

Em Management 3.0, um dos convites para o líder do futuro é respeitar e nutrir a diversidade. Desta forma, ele cria a possibilidade de implementar mudanças e inovar diante da complexidade do contexto organizacional em que estamos inseridos.

Como tornar a diversidade uma realidade?

Sobretudo a comunicação, eu diria que, é o grande desafio. Algumas práticas propostas em Management 3.0, podem dar uma grande contribuição:

  • Símbolos e rituais ajudam a equipe a se aproximar dentro dos limites. Criando assim a possibilidade de desenvolver um espaço em que algo une a todos;
  • Conectividade entre equipes também ajuda a ampliar a compreensão entre limites, ou entre células de trabalho distintas;
  • Permitir que os colaboradores se liguem a outros grupos de trabalho, como por exemplo: rotação entre equipes, definição de articuladores e embaixadores para temas específicos, agenda comum entre líderes e/ou representantes de equipes diferentes.

Mas para que isto aconteça e seja realmente possível, é importante superar a parcialidade e os preconceitos, com que lidamos com as pessoas em nosso ambiente de trabalho (e porque não dizer na vida).

Algumas sugestões:

  • Conversas informais, os famosos papos de corredor, que no mundo virtual precisam ser intencionais;
  • Reuniões 1-1;
  • Trabalho em pares;
  • Programas de mentoria interno;
  • Avaliações 360 graus;
  • Happy Hour e encontros fora do horário de trabalho;
  • Reuniões em locais diferentes, mesmo no ambiente de virtual (por que não mudar o cenário?)
  • Interação nas redes sociais.

Além disso, considere:

  • Ofereça treinamentos que possam ampliar a consciência dos trabalhadores, incluindo seus executivos. Destaque o impacto da diversidade na interação e na performance de execução das tarefas;
  • Cuide para que os trabalhadores se sintam seguros emocionalmente. Ofereça feedbacks construtivos e incentive discussões transparentes a respeito do trabalho;
  • Faça com que o reconhecimento seja inclusivo e acessível a todos. Ambientes em que o reconhecimento acontece somente top-down não geram suficiente nível de engajamento e segurança.

São muitas as possibilidades e oportunidades para desenvolver um ambiente de trabalho mais inclusivo, inovador e produtivo. Escolha uma pequena atitude e comece agora!

Se você quer conhecer mais sobre as práticas e ferramentas propostas em Management 3.0 para lidar com a diversidade, participe do workshop Energizando Pessoas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.

CAPTCHA


Últimas Atualizações:

Menu