Como lidar com a produtividade de times remotos?

Gestão e Liderança
Equipe atuando remotamente

Como lidar com a produtividade no exercício da liderança tem se tornado um desafio ainda maior para líderes em todo o mundo. Recentemente, li um artigo publicado pelo Instituto Gallup, abordando a produtividade de times remotos. A seguir, compartilho com você alguns pontos que considerei relevantes e que acredito que podem contribuir com o exercício de uma liderança que transforma.

Entre os ingredientes para o desenvolvimento de uma equipe produtiva, está a confiança. A confiança é um dos elementos que reconhecidamente fazem parte do contexto de equipes altamente produtivas. Afinal, sem confiança a produtividade é impactada.

Nesse sentido, algumas perguntas permeiam os pensamentos de líderes ao redor do mundo. Principalmente, para aqueles que atuam com times remotos, se concentram ao redor de:

  1. Os colaboradores estão trabalhando remotamente como trabalham no escritório?
  2. É possível trabalhar remotamente e ser e se manter produtivo?

O líder e a produtividade da equipe

Estas perguntas refletem problemas de confiança entre o líder e sua equipe. Mas o fato é que pesquisas afirmam que 5 em cada 10 colaboradores dizem não querer mais trabalhar em um escritório. Diante deste cenário, as organizações estão sendo convidadas a analisar alternativas.

Apesar da quebra de paradigma que estamos vivendo com a pandemia, muitos líderes ainda nutrem a crença de que o trabalho remoto não favorece a colaboração, tão pouco a produtividade. 

Porém, não há evidências de que isso de fato seja uma verdade. O que se tem percebido é que a forma como o líder exerce seu papel, influencia a produtividade dos colaboradores, mas isso, já é um fato, mesmo para os trabalhadores que atuam no mesmo espaço físico.

Um dos princípios mais difundidos pelo movimento Management 3.0, convida líderes a gerenciarem o sistema e não as pessoas. Atuando desta forma, de maneira a nutrir e criar as condições para que as pessoas cresçam e se desenvolvam.

Dessa maneira, é importante ter a consciência de que o papel do líder e sua influência são determinantes para o desenvolvimento de um ambiente de trabalho mais feliz e produtivo.

Estude o desempenho anterior, e confie!

Se você como líder não confia em sua equipe, somente pelo fato dela estar longe dos seus olhos, você precisa lidar com este sentimento. Afinal, dar condições para produtividade de times remotos, requer uma boa relação de confiança.

Faça o seguinte exercício:

  1. Reflita sobre cada colaborador que atua em seu time e desenvolva duas listas. Uma com os colaboradores em quem você confia e outra com aqueles em que você não confia;
  2. Agora, para cada colaborador, independente da lista da qual ele faça parte, pergunte-se: Como isso aconteceu? Que fatos me levaram a desenvolver a falta ou a presença de confiança a respeito deste colaborador? Tente se manter objetivo, sem julgamento, ou tensão emocional. Apenas observe os fatos e seu contexto;
  3. Analise como você se envolve com cada um dos grupos – aqueles em quem você confia e os que não. Você dedica o mesmo nível de atenção a ambos os grupos? Todos tem as mesmas condições para desenvolver o seu trabalho?

Como em qualquer relacionamento em que a falta de confiança se instala, talvez você esteja microgerenciando o trabalho de alguns colaboradores. Dessa forma, se concentrando no que está errado. Logo, perpetuando um comportamento que gera mais falta de confiança e desmotivação.

Confiança não é algo que se impõe ou se desenvolve do dia para noite. Contudo, talvez você possa experimentar aprender mais sobre os colaboradores em que há falta de confiança. Quais são suas motivações? O que poderia ajudá-los a desenvolver melhor o seu trabalho? 

O passado como caminho de aprendizado

É muito interessante como o olhar para nossa própria biografia, nos ajuda a compreender e aprender o que pode ser transformado na construção e desenvolvimento do futuro que desejamos. 

Em meu caminho de formação em Aconselhamento Biográfico, estou cada vez mais consciente de que observar minha própria história, me ajuda a lidar com os obstáculos e me desenvolver com direção ao futuro.

Como líderes, podemos observar a jornada do colaborador em seu trabalho na equipe, buscando identificar seus talentos e motivação para desenvolver um bom trabalho.

Algumas sugestões:

  • Que realizações anteriores demonstram a capacidade de trabalhar em equipe para conclusão de um projeto?
  • Quem eram as pessoas envolvidas e seus papéis?
  • Como as expectativas sobre o trabalho a ser entregue foram comunicadas?
  • De que forma o trabalho foi concluído?
  • Que critérios foram utilizados para atribuição das pessoas a seus papéis? Como isso foi feito?
  • De que forma o sucesso foi medido? A comunicação foi realizada de que maneira?

Estes são só exemplos de questões que podem ser trabalhadas com o grupo. Como líderes, nosso papel é encontrar a melhor função para cada colaborador. Em suma, aquela em que ele pode colocar suas capacidades e talentos a serviço da equipe. Desta forma, se torna possível ser mais produtivo e mais feliz.

Entenda as contribuições únicas de cada colaborador

Ansiedade, stress e medo tem sido sentimentos presentes no cotidiano de muitos trabalhadores desde o inicio da pandemia. Neste sentido, o trabalho em equipe tem sido testado como nunca. Algumas equipes tem sido capazes de desenvolver um sentimento de companheirismo. Compartilhando com colegas seu espaço pessoal, e possibilitando assim o estabelecimento de vínculos que antes não existiam.

Em outros casos, o trabalho remoto tem afastado as pessoas que se isolam em seus espaços e se sentem excluídas do grupo. 

Como líderes precisamos identificar a causa a partir dos sintomas. Abrir espaço para que os colaboradores possam expressar seus sentimentos e preocupações a respeito do trabalho é uma necessidade.

Na Trimembração do Organismo Social proposta por Rudolf Steiner, há uma imagem que me move: o convite a encontrarmos o nosso lugar único. Cada um de nós tem uma missão, uma tarefa e a sociedade, ou nossa comunidade, espera que possamos realizá-la. Existe algo, que somente você pode fazer. E o mesmo vale para cada um de seus colaboradores.

Identificar os talentos de cada colaborador não é uma tarefa simples. Exige observação, investimento e abertura. Nesse sentido, inspirar os colaboradores a uma jornada de autoconhecimento pode ser um caminho.

A produtividade e felicidade do trabalhador seja em times remotos ou atuando no mesmo espaço físico, tem uma relação direta com a motivação com a qual ele executa sua tarefa.

Seus colaboradores podem querer e precisar continuar trabalhando remotamente

O futuro não será como antes. Sequer sabemos como será, afinal depende do que seremos capazes de construir agora. Porém, é certo que como líderes, precisamos dar condições para que os trabalhadores tenham produtividade e felicidade, mesmo atuando em times remotos.

Fazer as perguntas corretas hoje, e tomar decisões com base nos fatos e não em nossos medos e crenças do passado, ajudarão as equipes a obterem sucesso no futuro.

Se você deseja conhecer ferramentas e práticas que podem contribuir com o desenvolvimento de um ambiente de trabalho remoto mais produtivo, participe do workshop: Work Together Anywhere.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.

CAPTCHA


Últimas Atualizações:

Menu